QUAIS SÃO OS 4 ERROS DOS JOVENS NA HORA DE PLANEJAR A CARREIRA?



Achar que plano de carreira é responsabilidade da empresa ou do mentor é um dos equívocos dos jovens, diz especialista.


São Paulo – Eles querem ser gerentes ou diretores. Recente pesquisa do site de empregos InfoJobs mostra que esta é a aspiração de carreira de 72% de 2 mil jovens entre 18 e 24 anos entrevistados.


Interessados em ascensão profissional, o plano de carreira oferecido pela empresa é o que valorizam 56% destes jovens na hora de analisar uma proposta de emprego.

Assim, fica claro que o desenvolvimento desponta com uma das principais preocupações de quem se prepara para dar os primeiros passos no ambiente profissional.

E neste contexto, planejamento de carreira é uma atitude fundamental. Exame.com conversou com o sócio-diretor e fundador do Personal Carreira, Diego Leão, para saber quais os principais erros que os jovens geralmente cometem na hora de pensar e planejar seu futuro profissional:

1. Deixar de lado suas afinidades, habilidades e competências 

Afinidades e talentos devem ser ponto de partida de quem traça um plano de carreira. “É preciso saber o seu potencial para planejar a carreira e não reconhecer as suas habilidades prejudica este planejamento”, diz.

Deixar de identificar seus pontos fortes é tão errado quanto não levar em conta as competências que ainda devem ser desenvolvidas, segundo Leão.

2. Não ter foco e objetivo claros

Parte importante do plano de carreira são as competências que devem ser desenvolvidas para o futuro. Em grande parte das vezes, estas habilidades ainda não são requeridas no dia a dia, mas serão dentro de alguns anos.

No entanto, o desenvolvimento do que será usado no futuro só faz sentido quando há, de fato, um projeto para longo prazo.

E aí que entram em cena as metas de carreira: é preciso ter em mente aonde se quer chegar. “Ficar indeciso e não ter objetivos é o mesmo que tentar enxergar no escuro”, diz Leão.

3. Deixar o planejamento a cargo da empresa ou do mentor

Transferir a responsabilidade do planejamento de carreira ao mentor ou à empresa é outro erro citado pelo especialista.

“O mentor tem o papel de orientar, de auxiliar nas escolhas, mas não é função dele traçar, de fato, o plano”, diz Leão.

Da mesma forma, o plano de carreira oferecido pela empresa não pode ser o único balizador de planejamento de um jovem profissional.

4. Não se atualizar, nem fazer ajustes no plano

O plano não é algo que deva ser estanque como também não deve ser a carreira. O planejamento ideal, segundo Leão, é dinâmico, leva em conta as tendências de mercado e recebe ajustes ao longo da trajetória profissional.

O ideal, diz ele, é pensá-lo em três dimensões temporais: curto, médio e longo prazo. Em curto prazo estão os próximos 12 meses da vida profissional. O período de 2 a 5 anos é definido como prazo médio e acima de cinco anos é o longo prazo.

FONTE: https://exame.abril.com.br/


.

👉👉Experimente#GRATIS!! a segunda sessão de#COACHINGVOCACIONAL#ONLINEpara conhecer o processo sem compromisso!!.

.

👉👉Será o dia 02/04, às 20h, com aproximadamente 1 hora de duração.

.

📲Conversaremos através da ferramenta Zoom.

.

👉👉Para participar basta se inscrever previamente pelo email: isabel@logoscaminho.com.br.

.

🔔Após a inscrição, enviarei as informações necessárias.

.

🙏Espero você!.

.

.

.

.

#ideais#habilidades#emcasa#covid19#isolamento#atendimentosOnline#talento#minhajornada#logoscaminho#profissionais#tradições#atendimentos#autoconchecimento#carreira




1 visualização

Isabel Urrutia

Terapeuta de Autodesenvolvimento

Logo color.png
  • Instagram
  • Facebook

Entre em contato

+55 11 98902 6558

© 2020- LOGOS CAMINHO- Para o Desenvolvimento Humano - São Paulo - Brasil

 Tel:(+55)11989026558 - Mail: Isabel@logoscaminho.com.br 

Powered by: